Pages

quarta-feira, 11 de março de 2009

Momentos e sentimentos.


Se a vida é feita de momentos, aonde será que estás escondidos os meus?
Ah, esses momentos em que sou santa, alegre, triste, mulher, desejo...profana!
E mesmo a chuva caindo, molhando os meus segredos, desnudando a minha alma.
Mesmo assim não os encontro, talvez estejam escondidos no meu olhar.
No sorriso que teimo em segurar, nessas palavras que saem em desconexos.
É podem estar bem aqui, nessa mistura desfreiada de poemas e desabafos.
Queria encontrar a doçura de um dia com tréguas.
Ou a braveza de um mar agitado, o amor que brilha em vários olhares.
E os sonhos da menina que teima em adolescer, da mulher que traz em seu peito a marca desses momentos.
Mesmo que não os encontre, mesmo que um dia eu os leve sem ao menos saber aonde estão.
Mesmo assim só quero a ter a certeza de que fiz muita gente sorrir, de que me emocionei e junto me alegrei.
Tatiane Roéfero. 10:25 am.


5 Palavras conexadas:

ana laura disse...

Olha só que alegria te ler novamente..já falei de tudo que eu achei do texto!Das minha critica literaria e da minha loucura em te enquadrar!
Então meu poeminha tinha saido assim, caso vc sumisse de vez!

Menina da galaxia ao lado

Quanto tempo faz que não nos vemos entre poemas e poesias!
Desapareceu levando um pouco do céu, das estrelas, daquela lua solitária tão sentida nos seus versos!
Deixou me só a impaciencia com o mundo! E um desaguar insconstante de saudade.
Sua futilidade do tamanho da imensidão do mar me acalmava, me florecia o coração...
Então esteja de passagem ou não...coloque suas palavras ralas no profundo poço desta alma!

Ana Laura.....eu estaria com raiva hj se não tivesse lido seu poema, não que goste de pressionar poetas, não...não... mas sou uma implacável admiradora!
Este blog não é o mesmo sem vc! Eu não sou a mesma sem sua poesia!
AH! e estou esperando minha página de agradecimento no seu primeiro livro,,,isto é dívida, hein!

ana laura disse...

Pode até colocar assim:
Agradeço
A minha amiga amarga que não sabia sonhar. Que me pressionou a escrever poesias para entender o mecanismo das estrelas cadentes e de luas solitárias. Àquela louca que fazia cartas ao Obama por causa de sua barraquinha de tapioca. Agradeço a ela por sua loucura.

Taty disse...

Eu já disse que amo vc? E que agradeço sempre por ter te reencontrado nessa minha caminhada?

Liane disse...

Tatiane ficou lindo o poema! Você já sente tudo que deseja no poema, do seu jeito e intensidade.
Quando sentimos vazio, vontade de algo..só há uma coisa a ser feita: buscar este algo!

Lorena Martínez disse...

eu gostei muito dessa imagem!é sua?