Pages

segunda-feira, 22 de março de 2010

...


Não consigo aceitar muito bem algumas leis da vida, a morte, por exemplo, a acho injusta, ela arranca da sua vida alguém que você ama muito, assim do nada de uma hora pra outra. Penso que deveríamos vir com um aviso prévio, ou com uma cartilha ensinando a amar sem se apegar. E mais uma vez Deus veio colher uma flor do meu jardim e mais uma vez meu coração despedaçou. Não tenho palavras que descreva a minha dor nesse momento, não tenho como não chorar e nem sofrer. Não tem como me voltar contra Ele mesmo que todas as noites eu esteja pedindo forças a Ele para continuar, e também não me venham com frases feitas, ninguém quer que o outro descanse, ou que eu tenha que entender por seguir determinada religião. Estou chorando, estou sofrendo e sangrando e o tempo só está piorando essa minha situação. A casa perdeu seu som, seus movimentos, a noite está calada e a minha vida mais vazia. E como disse não tenho mais palavras que descrevam a minha e somente minha dor nesse momento...Eu sempre vou te amar meui Tio!!!


Tatiane sem mais palavras. Ana Laura só tenho que agradecer todos os dias por ter você como amiga...

4 Palavras conexadas:

Luísa N. disse...

Amiga, fico também sem palavras pra lhe dizer. Foi assim comigo quando perdi minha mãe! Minha salvação foi meu trabalho: me 'enfiei' de cara nele! Cada um acha um modo de afogar sua dor, acho...
Olha, vi através do post anterir que você está preocupada com o consumo consciente. Veja nosso post de ontem sobre sustentabilidade e envie suas idéias. Elas valem prêmios no TopBlog! Quem sabe assim, ajudando o planeta, você descobrirá um elo superior que une, pacifica e nos deixa menos vulneráveis às perdas, que, infelizmente, fazem parte da vida!
Um abraço no coração!

ana laura disse...

Mas eu fico de frases feitas também..ai ti vêgonha!

Olha o que me faz feliz:

Eu sinto falta da minha avó Severina. Todos sentem. Todos sonham com ela e, quase, todos os sonhos estamos em jardins.
Minha vó gostava de plantas, e eu resolvi ficar com esta parte. Fazia excelentes pães e minha mãe ficou com esta e com a de anfitreã. Meu tio Roberto com a de sempre ajudar qdo é preciso e o JOzé com a de orar por todos em silêncio! Minha irmã com a hipocondrice, minha tia com o cuscus cazeiro.
Não vivemos em paz. Vivemos tentando nos encaixar e formar ela, toda vez que estamos juntos.
O assunto é sempre ela. Somos parte dela, partes despedaçadas.
Mas a dor diminui um pouco quando estamos assim. Juntos e felizes.
Parece que tem sentido continuar vivendo mesmo sem ela e de certa forma sempre com ela.
Ela é nosso assunto predileto. Já disse isso, né.
Nunca questionamos o amor de ninguém em relação a ela. Mas creio que todos se torturam intimamente.
E se a curvatura da coluna do meu tio ficasse daquele jeito quando no dia do enterro? O teriamos consertado, porque é ruim ver alguém sofrer.
Acho que pior que vermos indo embora. Pior é ver álguém se diminuindo diante da dor.
Quantos veremos partir e ficaremos milésimamente pedaços de todos estes amores que se vão?
Em quantos pedaços nos repartiremos aos amores que ficam?
Nem sei. Só te digo: não diminua por causa da dor. Mas sim por algo bom que a sua vó e seus dois tios deixaram. Como um pedaço.
Se multiplique neles.
Resgate as coisas boas do Zé..aquele sorriso, "Não deixa os cachorros sair", "Tá chegando tarde Tatiane"...
Se ele cuidou de vc, cuide de alguém aí perto e diz que foi o pedaço do Zé que ficou em vc!

Te amo e estas frases não sairam feitas...kkkkkkkk

DILERMArtins disse...

Mas bah, Tati.
Faço minhas as palavras da Ana Laura, deixe o tio viver em você...
A personalidade trânscende a vida e deixar nossos queridos que já partiram, viverem em nós é uma forma de amar. Em mim vivem muitos desses que são considerados mortos, mas que vivem através de suas histórias e exemplos, volta e meia apresento um deles à novos amigos, alguns que nem tinham nascido quando eles partiram...
Duvida? Vou te apresentar minha avó paterna: Chamava-se Anarolina, apelido Narola, "viveu" entre 1904/1990, foi uma mulher a frente do seu tempo, teve três maridos e fazia bolos de noiva. Viu! É assim lçque funciona.
Beijos grandes e paz.

Tati disse...

Obrigada pela força, a dor está passando e fica a certeza que aprendi muito com esse ser especial que Deus me deu de presente!!!