Pages

domingo, 11 de novembro de 2007

Gostava tanto de ser incompreendida que um dia não quis mais viver no meu mundo ofuscado de loucura e solidão.
Relembrando minha infância vejo tudo tão colorido, aonde deixei me descolorir?
São os descontentamentos de uma vida vazia em meios aos seus estilhaços.
Me lanço ao desvaneio de que um dia irei sorrir.
Mais nada!

Taty R.

1 Palavras conexadas:

ana laura disse...

Que lindo esse espaço, triste, quieto e nostalgico...mas expresso, sincero e que muito me agrada...espero que o colorido volte, afinal tudo passa....ana